Metas alcançáveis ou super desafiadoras? Uma reflexão.

Meu pai é contador. Cresci em um ambiente onde se falava de abertura e fechamento de empresas, onde via empresas prosperarem e outras deixarem de existir por falta de controle financeiro, gerencial ou até mesmo emocional. E aprendi a observar o comportamento de muitos empreendedores. Isso me ajudou – e muito! Questionar os outros e a si mesmo faz parte do jogo!

Para quem convive com crianças ou adolescentes já sabe: eles questionam tudo. E isso é ótimo para que nós também nos questionemos sobre algumas coisas que já estão tão enraizadas que nem percebemos mais.

Entre na lista VIP e saiba de tudo antes

Minha filha tem hoje 14 anos e estes dias me questionou sobre como a equipe sempre atingia as metas, porque a cada mês havia uma comemoração. Na lógica dela, eu deveria aumentar as metas, já que estariam muito fáceis.

A resposta veio quase que imediata e baseada no que já vi acontecer em tantas empresas. Na Special Paraná as metas são reais e possíveis de serem alcançadas, baseadas nas ações que estamos tomando. Não uso números astronômicos, nem que deixem as pessoas em seus limites físicos e mentais. Parte da remuneração é fixa e outra é baseada nas metas, que são globais e acompanhadas mês a mês. Todos nós temos direito a ter alguma fase mais difícil ou desmotivadora – a equipe está ali para apoiar e erguer. A meta é de todos. E a transparência rege a gestão.

Na maioria das empresas baseadas no desempenho individual, o dono olha o faturamento, vê o que gostaria de atingir, avisa a equipe e então, passa a ser na base da pressão, ‘chibatadas’ e, principalmente, cotoveladas. É cada um por si. Resultado: gente desmotivada, pessoas surtando com medo de perder seus empregos e vendendo com descontos a todo custo.

Entre na lista VIP e saiba de tudo antes

Minha experiência com metas globais é a seguinte: a equipe se auto-regula! Quem não entra no ritmo, acaba saindo.

Não sei como anda o faturamento destas empresas que ainda trabalham no modo tradicional, mas posso afirmar como está por aqui: muito bem, obrigada! E além disso, um fator fundamental: pouquíssima flutuação de equipe. Quem entra, quer ficar. E isso faz toda a diferença para quem atua na prestação de serviços.

E como anda sua equipe: motivada e alcançando as metas? Como anda seu turn-over? Vamos conversar a respeito?

Bibiana Antoniacomi, empresária do turismo, turismóloga, especialista em gestão de empresas, mentora 8Ps de marketing digital e vendas e mãe.

One thought on “Metas alcançáveis ou super desafiadoras? Uma reflexão.

  1. Edson José Cortiano says:

    Excelente artigo, Bibiana!
    Alcançar o equilíbrio entre o possível e o desejável não é fácil, mas, como todo equilíbrio, deve ser buscado. Os melhores produtos e serviços equilibram o viável e o inviável. Se nosso produto for “possível” demais, talvez nosso cliente não o aprecie e, se o produto for “impossível” demais, os obstáculos para adoção podem ser altos demais e nos desmotivar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.