Crescer dói

Você continua do mesmo tamanho ou aceita as consequências do crescimento?

Estive no fim de semana passado na Imersão 8Ps em Porto Alegre. Foi minha oitava edição nesta mesma imersão. Comecei como aluna e hoje sou uma das mentoras do Método 8Ps de Marketing e Vendas. Mas por que continuar indo?

Bom, muito simples: a cada curso feito, a cada livro lido, a cada aspecto que melhoro em minha vida pessoal e nos meus negócios, a caixa na qual habito se expande.

Albert Einstein já falou:

“A mente que se abre a uma nova ideia jamais voltará ao seu tamanho original.”

E acaba sendo exatamente assim. Algumas pessoas podem pensar: feliz dos ignorantes. Quem não sabe que não sabe é o mais feliz dos seres. Mas também, o mais conformado.

Entre na lista VIP e saiba de tudo antes

Empreendedor de uma maneira geral é um eterno inconformado. Não do tipo que reclama o tempo todo, mas daquele tipo que busca soluções, que não se contenta em ficar onde está.

No mundo dos negócios, se atualizar é regra para quem quer crescer ou ao menos, continuar ativo. Quantas profissões desapareceram nas últimas décadas? Ainda existem telegrafistas? E operadores de fax? Fontes de renda mudaram. Cresci em uma época onde era comum as pessoas alugarem telefones. Imagine isso nos dias de hoje, com todas as facilidades de serviços que dispomos!

Portanto, o válido é sempre se atualizar. Derek Bok, ex-reitor de Harvard, já disse:

“Se você acha que educação é cara, experimente a ignorância.”

Mas nem todos aceitam as dores que o crescimento e o desenvolvimento trazem. Cansa fazer cursos no fim de semana? Sim, sem dúvidas! É difícil deixar família em casa e sair em busca de conhecimento? Com certeza! E perder aquele programa bacana com família e amigos, deixar para outra vez? Claro que é chato. Mas o que aquelas horas em frente à TV vão lhe trazer? E ficar nas redes sociais se interessando pela vida dos outros, é bom para quê, exatamente?

Entre na lista VIP e saiba de tudo antes

Crescimento e desenvolvimento, seja pessoal ou profissional, vem junto a escolhas, algumas delas difíceis. 

Como mãe, mulher, empresária, mentora, busco o equilíbrio. Afinal, de nada me adiantará trabalhar e só. Tenho outras tantas coisas importantes na vida das quais não abro mão. Mas a lista de leitura está sempre atualizada. Tenho livros mais “técnicos” e outros para o lazer. Adoro o Cristovão Tezza, por exemplo. Alterno livros do trabalho com outros mais leves, como o dele. Momentos em família são importantes e tenho um ritual com a minha filha: assistimos um episódio de uma série juntas todas as noites. Momento de aconchego e relaxamento. O jantar em família de quarta-feira também se tornou um ritual gostoso.

Mas sem perder o foco. Afinal, não quero voltar para a caixa na qual estava antes. Minha mente já não caberia lá.

E você, de que tamanho está sua caixa? Tem se expandido?

Bibiana Antoniacomi, empresária do turismo, turismóloga, especialista em gestão de empresas, mentora 8Ps e mãe.

One thought on “Crescer dói

  1. Rosangela says:

    Tenho 59 anos (quase 60) e olhando para as pessoas da minha idade, percebo que muitas estão na condição: minha vida está pronta!
    Olhando para mim, percebo que “hoje” é sempre o primeiro dia para executar muitas inovações em minha vida. Gosto disso. No final de 2019 concluo um Curso Técnico de Guia de Turismo, no IFRS
    Casei cedo, filhos e tal…pela sobrevivência não pude estudar mais e li pouco, mas sou uma apaixonada pelo conhecimento e pelo trabalho.
    Adorei seu texto, muito obrigada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.